35e120 mm

* por Diana e Luiza * Counter for Weebly

Conheci o trabalho de Otto Stupakoff (1935 - 2009) em uma tarde quente de Julho na cidade de Belém, onde uma vez por mês, na antiga editora onde trabalhava, apareciam dois senhores carregados de livros coloridos, em várias línguas e cheios de imagens. Enquanto todos da sala de criação avançavam nas cores dos livros aquecidos pelo sol,  eu esperava pacientemente a minha vez (como sempre), pois sabia que uma hora ou outra eles iriam virar e falar: “Ó Di, esse é pra ti… fotografia.”, e assim foi.

Peguei o livro e li em voz alta, Otto Stupakoff. Quem era? Da onde era? O que fotografava? Desci para a lanchonete do prédio, pedi um petisco qualquer e comecei a folhear. Meu petisco ficou frio e a minha coca-cola ficou sem gás. Não queria mais nada, só olhar aquelas lindas imagens em preto e branco, tinha acabado de me apaixonar.

Xuxa, Tom Jobim, Pelé, Jack Nilcholson, Stephanie de Monaco, Jorge Amado, Capas de disco, Fotos Publicitárias, Vogue Paris, Itália, Inglaterra, Alemanha, expedições ao Ártico, a Ásia… puxa, que vida! Que trabalho!

Me apaixono por trabalhos de pessoas apaixonadas, admiro aqueles que põem alma no trabalho, aquelas que tiram seu fôlego não só por uma técnica bem aplicada (que saco esse papo de técnica), mas pelo resultado final te deixar imaginando mil coisas e querendo mais. É assim que me sinto quando vejo o trabalho desse fotógrafo brasileiro com nome de russo.

(clique na foto para ver maior)

Para conhecer mais o trabalho e a vida de Otto visite a sua página no site do Instituto Moreira Salles -> http://ims.uol.com.br/hs/ottostupakoff/ottostupakoff.html

Diana.

  1. 35e120 posted this